Boas práticas de volta às atividades em parques, praças, entre outros locais públicos abertos

O lazer, as atividades físicas e o uso de espaços públicos urbanos passaram por modificações e sofreram com a pandemia de coronavírus. Os parques, praças, bosques, lagos, playgrounds, academias ao ar livre e pistas de caminhada são exemplos de espaços públicos urbanos que cotidianamente reúnem um contingente grande de pessoas, com um fluxo contínuo onde se executam atividades físicas, de lazer e contemplação. Entretanto, são espaços que por abrigarem aglomerações de pessoas e interações diversas, entre os próprios usuários e com os mobiliários e superfícies, se colocaram como ambientes que deveriam ser evitados pela própria forma de contágio e disseminação do vírus que resulta na Covid-19.

Com a determinação da quarentena pelos poderes municipais, estaduais e federal e a indicação de ficar em casa para aqueles que tem essa possibilidade, espaços públicos urbanos se esvaziaram e na grande maioria das cidades não voltaram ainda a atuar em suas capacidades máximas. A reabertura das atividades está sendo estudada e passando por análises conforme os números referentes a doença Covid-19 em cada município. É fato que com a indicação da retomada de ocupação dos locais públicos abertos pelos agentes públicos e pelas organizações de saúde, haverá uma nova forma de vivenciar esses locais, já que os cuidados com higiene devem ser absorvidos e se tornarem uma constante no dia a dia.

https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-05/covid-19-calor-na-europa-e-primavera-nos-eua-testam-novas-regras

A reabertura e volta das atividades de alguns parques fora do Brasil já vem sendo divulgada. Uma força-tarefa do condado de Orange, nos Estados Unidos, desenvolveu um conjunto de orientações para a reabertura em fases dos parques do estado. Os parques temáticos da Flórida poderão parecer muito diferentes quando reabrirem, as grades e superfícies serão limpas regularmente, enquanto estações de desinfetantes para as mãos serão instaladas em todas as áreas. Além disso, as filas para as atrações manterão as recomendações de distanciamento social, com marcadores espaçados para demonstrar aos visitantes onde ficar. A força-tarefa recomendou o uso de máscaras faciais e a medição de temperatura tanto para funcionários quanto para o público.

A arquitetura e o design, juntamente com o desenho dos espaços públicos irão se manifestar com novas representações e adaptações. Muitas outras cidades vêm ajustando seus espaços públicos urbanos para esse “novo normal” na tentativa de garantir o distanciamento social nesses ambientes.
Segue um compilado de campanhas e medidas que cidades estão adotando para incentivar as regras de distanciamento social, ao mesmo tempo em que a população tenta retomar a normalidade aos poucos:

1. Kalaw e Pantanaw – Mianmar (Sudeste Asiático):

Em Mianmar, sudeste asiático, nas cidades de Kalaw e Pantanaw foram pintados espaços no chão para que os vendedores dos mercados de alimentos conseguissem respeitar o distanciamento entre eles e os compradores e, assim, continuassem funcionando de forma segura.

https://www.kinnaritravel.com/covid-19-and-myanmar-markets/?lang=fr

2. Nova Iorque – EUA:

No Parque Domino, em Nova Iorque, foram pintados círculos no gramado para que as pessoas possam frequentar o local enquanto mantém o distanciamento social. A iniciativa delimita visualmente as áreas seguras de convivência para que os usuários do parque possam aproveitar o tempo ao ar livre a distâncias seguras.

https://edition.cnn.com/style/article/domino-park-new-york-city-circles-social-distancing/index.html

3. Tampa – EUA:

Em Tampa, na Flórida, os clientes de restaurantes e lojas ganharam espaço para comer e circular de maneira segura. A cidade, que vem reabrindo alguns estabelecimentos, criou um plano para reaquecer a economia local que permite que restaurantes e lojas expandam os seus espaços em calçadas, estacionamentos, vagas de veículos nas ruas e algumas ruas abertas criadas para esse fim.

https://www.baynews9.com/fl/tampa/news/2020/05/05/tampa-closes-streets-for-outdoor-restaurant-dining

4. Vilnius – Lituânia:

A capital da Lituânia, Vilnius, que está reabrindo aos poucos o seu comércio, vai permitir que cafés, bares e restaurantes ocupem com suas mesas alguns espaços públicos da cidade, respeitando as regras de distanciamento. Já estão sendo ocupados 18 espaços públicos e estão previstos mais espaços com a chegada do verão.

https://www.360meridianos.com/dica/roteiro-paises-balticos

5. Brasil:

No Brasil, algumas feiras livres estão adotando o modelo drive-thru para escoar a produção durante a quarentena, evitando aglomerações e mantendo a distância segura entre vendedores. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) lançou o Guia Feira Segura que dá orientações do modelo, que foi testado em Goiânia, e já está funcionando em algumas cidades do país.

http://www.jau.sp.gov.br/noticia/8522/feira-dos-produtores-rurais-no-kartodromo-no-sistema-drive-thru–fotos

6. Kigali – Ruanda:

Ruanda está espalhando diversas pias portáteis pela capital, Kigali. As autoridades aconselham que os estabelecimentos comerciais também instalem o equipamento.

https://www.hypeness.com.br/2020/03/coronavirus-ruanda-tem-pias-para-lavar-as-maos-antes-de-entrar-em-onibus

7. Brno – CZ:

Protótipos de mobiliários urbanos projetados para incentivar o distanciamento. Programa Zona Gastronômica Segura, visa despertar empreendimentos gastronômicos estagnados, regulando e garantindo as medidas de distanciamento social. Posteriormente o mobiliário pode ser reinstalado em parques, praças e playgrounds.

https://www.archdaily.com.br/br/938742/zona-gastronomica-segura-uma-proposta-para-manter-o-isolamento-no-espaco-publico/5ea93c96b35765ec210001ca-the-gastro-safe-zone-a-public-space-proposal-respecting-social-distancing-measures-image

8. Manaus – Brasil:

Em Manaus, no Amazonas, a prefeitura instalou 14 pias no centro histórico da cidade. As pias possuem acionamento pelo joelho e contam com sabão.

https://www.cntraveler.com/story/at-londons-coppa-club-dine-in-an-igloo-along-the-thames-this-winter

9. Londres – Inglaterra:

Desde 2015 o bar Coppa Club tem cabeines em semicírculo para acomodar seus clientes, com o objetivo de maximizar o conforto térmico. Mesmo não tendo pensado na sua arquitetura e design para o momento de pós pandemia, o bar já figura como exemplo de novos formatos de restaurantes em espaços abertos.

https://www.cntraveler.com/story/at-londons-coppa-club-dine-in-an-igloo-along-the-thames-this-winter

Fontes:

https://www.kinnaritravel.com/covid-19-and-myanmar-markets/?lang=fr

https://edition.cnn.com/style/article/domino-park-new-york-city-circles-social-distancing/index.html

https://www.baynews9.com/fl/tampa/news/2020/05/05/tampa-closes-streets-for-outdoor-restaurant-dining

https://www.360meridianos.com/dica/roteiro-paises-balticos

http://www.jau.sp.gov.br/noticia/8522/feira-dos-produtores-rurais-no-kartodromo-no-sistema-drive-thru–fotos

https://www.hypeness.com.br/2020/03/coronavirus-ruanda-tem-pias-para-lavar-as-maos-antes-de-entrar-em-onibus/

https://www.archdaily.com.br/br/938742/zona-gastronomica-segura-uma-proposta-para-manter-o-isolamento-no-espaco-publico/5ea93c96b35765ec210001ca-the-gastro-safe-zone-a-public-space-proposal-respecting-social-distancing-measures-image

https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2020/04/28/espacos-publicos-de-manaus-recebem-torneiras-para-higienizacao-de-pessoas-em-situacao-de-rua.ghtml

https://www.cntraveler.com/story/at-londons-coppa-club-dine-in-an-igloo-along-the-thames-this-winter

https://www.theumbrellabarcompany.co.uk/coppa-bar-london-tower-bridge/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *